A escravização de trabalhadores africanos e seus descendentes caracterizava as sociedades europeia e americana ao final do século XVIII. Imerso nesse contexto, Condorcet, o “derradeiro filósofo das luzes” – como foi qualificado – estava preocupado com essas contradições, especialmente nos anos que antecederam sua morte em 1794. Neste sentido, Reflexões sobre a Escravidão dos Negros é particularmente pertinente e relevante para a sociedade e o Estado brasileiro, porquanto aqui foram submetidos à escravidão por mais de três séculos milhões de trabalhadores negros originários ou descendentes de diversas nações africanas. 

Livro - Reflexões Sobre a Escravidão dos Negros

    (55) 99661-7792

    ©2018 by Editora Ilustração. Proudly created with Wix.com